Publicidade

quarta-feira, 17 de março de 2010

A primeira Escola de Educação Física do Brasil completa 100 anos

Fundada em março de 1910, a EEFPM é responsável pelo treinamento físico e operacional da corporação; secretário da Segurança Pública lembrou sua passagem pela escola, 46 anos antes.

Em cerimônia que celebrou os 100 anos da Escola de Educação Física da Polícia Militar (EEFPM), 28 personalidades civis e 25 milit ares foram homenageadas com a Medalha Centenário da EEFPM, responsável pelo treinamento físico e operacional da corporação. O evento aconteceu na noite de segunda-feira (08), exatamente um século depois da criação da escola, em 8 de março de 1910. Em seu discurso, o secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, relembrou sua passagem pela escola, 46 anos antes.

Na sede da escola, localizada no Canindé, zona norte da Capital, o secretário lembrou com carinho do lugar onde iniciou sua carreira na Polícia Militar. "É uma honra receber essa medalha no lugar onde estive há 46 anos, para realizar prova de aptidão física, que me proporcionou o ingresso na antiga Escola de Oficiais do Centro de Formação e Aperfeiçoamento"; e prosseguiu dizendo que jamais imaginaria que voltaria um dia como secretário da Segurança Pública para receber essa premiação.

Ferreira Pinto não poupou elogios ao tenente-coronel Wanderley Mascarenhas de Souza, comandante da EEFPM: "Ele sempre se sobressaiu pelas suas qualidades profissionais". E foi além ao ressaltar sua importância para o crescimento da escola. "É na adversidade que o homem mostra seu valor", enfatizou.

O secretário também não deixou de fazer referência ao nome da Polícia Militar. Ao mencionar a instituição, o secretário usou o nome Força Pública e, em seguida, retomou: "Hoje chamada de Polícia Militar, mas em breve voltará a ser chamada de Força Pública, para o orgulho de todos nós".

Entre os vários agraciados com a medalha, quem também chamou a atenção foi o ex-jogador de futebol Marcelo Pereira Surcin, o Marcelinho Carioca. O atleta se disse imensamente feliz com a medalha: "É uma honra ser homenageado em um lugar onde não faltam vontade e empenho no trabalho, como aqui".

A cerimônia também contou com a presença da comandante geral da Polícia Militar, coronel Álvaro Batista Camilo, além de apresentações do coral da PM, com a canção "Velha Escola", e do Bailado Joinville Le Pont. Ao final, integrantes da EEFPM marcharam pela sede da escola. A cerimônia teve encerramento com uma explosão de fogos, que arrancou aplausos da plateia.

História e estrutura

A Escola de Educação Física da PM conta com um efetivo de 119 policiais, e também ministra cursos na área de Polícia Ostensiva e é responsável pelo treinamento dos Procedimentos Operacionais Padrão, além de desenvolver atividades para o público interno e externo, desde Teste de Aptidão Física para ingresso de novos policiais militares até a Escola de Esportes para a população em geral, com aulas de natação, judô, taekwondo, condicionamento físico para melhor idade e ginástica terapêutica.

Durante o ano é realizado o Congresso Técnico de Educação Física para civis e militares, com a finalidade de atualizar os profissionais formados em Educação Física, além de manter o intercâmbio de ordem técnica com a comunidade da área de saúde.

As Dependências da EEFPM são compostas pelos campi do Comando e Administração; Escola de Educação Física; Escola de Especialização; e Saúde e Reabilitação (Policlínica da Polícia Militar). São 119 policiais militares em cursos como o de Tiro Defensivo na Preservação da Vida (Método Giraldi), de Força Tática e de Policiamento Ambiental.

Entre os principais medalhistas que passaram pela Escola de Educação Física da PM estão o sargento Luiz Gonzaga Rodrigues, o Gonzaguinha, campeão brasileiro e duas vezes vice-campeão da Corrida de São Silvestre, o coronel Nilson Giraldi, com oito títulos internacionais (considerado por especialistas como o mais completo atirador de todos os tempos), o primeiro-tenente Miguel Suganuma, campeão brasileiro e atual presidente da Liga de Judô Paulista, e o soldado Mário Sabino, campeão pan-americano, tetracampeão brasileiro e atleta nas Olimpíadas de Sidney, em 2000.

Fonte: O Serrano.com.br

Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário